Atualidade

Prepare-se para o caos: vem aí outra greve dos motoristas dos combustíveis

Ao que tudo indica, vamos voltar a andar todos à procura de sítios para abastecer em agosto.

Prepare-se para voltar a andar às voltas à procura de bombas que tenham combustível. Depois da greve que, praticamente, paralizou Portugal em abril, os motoristas de matérias perigosas voltaram a marcar um novo protesto para o mês de agosto.

Os motoristas do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e do Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIIM) estiveram reunidos a 6 de julho e decidiram que a 15 de julho vão entregar um pré-aviso de greve ao governo. Para já, há uma carta aberta à Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM), que representa os patrões, onde os motoristas dizem que tem havido uma “tentativa de manipulação da opinião pública” quanto às suas reivindicações.

“Não desejamos a greve por variadíssimas razões, a principal é a perfeita consciência do impacto e do transtorno que vai causar aos portugueses e à economia do País. Desde já pedimos perdão aos portugueses por eventuais transtornos no seu quotidiano, não temos dúvidas que compreenderão a nossa luta”, explicam em comunicado.

No documento fica também o apelo à ANTRAM para que se reúnam as partes num debate televisivo para esclarecerem as divergências e tentarem chegar a um acordo. Em causa está o pedido para um novo Contrato Coletivo de Trabalho para o setor e um aumento do salário base em 100€ nos próximos três anos.

“Andamos há 22 anos a servir a economia e o País com elevado sentido de responsabilidade e verdadeiro espírito de missão, sabemos que os portugueses nos vão perdoar por ao fim de 22 anos pensarmos um pouquinho em nós e nas nossas famílias, afinal de contas também somos homens e mulheres, pais, mães, filhos”, defendem.

A greve está marcada para 12 de agosto e não tem data prevista de fim, pelo que poderá verificar-se uma redução dos combustíveis disponíveis à população, como aconteceu em abril.

Outros artigos de Atualidade

Últimos artigos da 4MEN