Barba e camisa

Ser demasiado bonito pode arruinar a carreira de um homem

Um estudo concluiu que a probabilidade de ser promovido no trabalho é menor.

Aquilo que pode parecer uma benção da natureza pode muito bem ser, afinal, uma maldição. Não somos nós que o dizemos, são os cientistas e investigadores da University College London’s School of Managementcom o apoio da London Business School e da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos.

Depois de um longo e complexo estudo, concluiu-se que os homens atraentes têm maior probabilidade de serem vistos como uma ameaça pelos seus chefes, tudo porque estes tendem a mostrar-se mais relutantes em promover aqueles que têm uns belos olhos, cabelo impecavelmente penteado e um maxilar que impõe respeito.

O estudo foi feito com a colaboração de 870 voluntários. Os participantes eram colocados perante vários cenários, nos quais tinham de empregar alguém para um trabalho específico, mas tinham de avaliar mais do que um candidato. Os currículos eram praticamente idênticos em todos os pontos. A única grande diferença? A fotografia do candidato.

Os dados mostraram que os homens bonitos eram habitualmente rejeitados quando concorriam para cargos que exigiam talento individual. Pelo contrário, eram mais facilmente aceites em ambientes de trabalho de equipa, onde se torna mais difícil distinguirem-se dos restantes colegas.

Sun Young Lee, autor principal da investigação, afirmou ao The Telegraph” que “quando se contrata alguém, as empresas não querem que os novatos sejam melhores do que eles e que os possam superar”. “Os chefes são afetados por estereótipos e tomam decisões de contratação para servir os seus próprios interesses, para que as organizações não consigam os candidatos mais competentes”, conclui.

Outros artigos de Barba e camisa

Últimos artigos da 4MEN

Queremos ser seu amigo no Facebook. Pode ser?