Bola

Bocas, insultos e outras histórias de Bruno de Carvalho

Chegou ao Sporting em 2013 para tornar o clube “novamente grande”. O futebol nunca mais foi o mesmo.

Quem nunca foi insultado por Bruno, ponha o braço no ar.

Bruno de Carvalho é conhecido, entre várias coisas, pelas suas declarações polémicas. Em março, o jornal inglês “The Independent” apelidava-o de “Donald Trump do futebol”. Só que em vez do Twitter, a ferramenta favorita do presidente do Sporting é mesmo o Facebook, onde no passado sábado, 18 de novembro, voltou ao ataque, lançando o “Manual para burros: 12 passos para desmontar uma calúnia e difamação de comissões”.

Ao longo dos quase cinco anos que leva como presidente do Sporting, tem travado guerras com quase toda a gente. Prepare-se que a lista é longa: lutou contra os rivais FC Porto (primeiro) e Benfica (depois); a Federação Portuguesa de Futebol; o Conselho de Disciplina; o Conselho de Arbitragem; presidentes de outros clubes, como António Salvador (SC Braga), Carlos Pinho (Arouca) e Carlos Pereira (Marítimo); comentadores como Rui Santos e Pedro Guerra; a Doyen; antigos dirigentes do Sporting, como Paulo Pereira Cristóvão e Godinho Lopes; ex-candidatos à presidência do clube, como Pedro Madeira Rodrigues.

Quando é confrontado pelos próprios adeptos do Sporting, Bruno de Carvalho costuma notar que as pessoas se preocupam mais com a forma do que o conteúdo. Por outro lado, relembra que o Sporting sempre foi conhecido por ser um clube dócil nas últimas décadas. Com ele, isso acabou.

Os insultos e as polémicas são tantas que não é fácil compilar cinco anos de entrevistas e publicações no Facebook. A 4MEN fez uma noitada para juntar as mais divertidas.

“Hoje é dia de Rui Santos, o Guru dos paineleiros”

Na passada sexta-feira, 17 de novembro, Rui Santos foi o último alvo de Bruno de Carvalho. “Hoje é dia de Rui Santos, o Guru dos paineleiros! Não consegue dominar o seu ego, tendo-lhe associado um feitio de ‘gaja’. E não falo da macheza dele, mas sim do seu carácter. Tem o perfil que costuma apelidar-se de “piquinho a azedo”. E o que é isto? É ser mesquinho, vingativo, mexeriqueiro, intriguista, que diz aos amigos “ai, ele atacou-me! Agora vai ver o que lhe vou fazer…”, escreveu no Facebook.

O comentador da SIC-Notícias tem sido um dos vários críticos da “postura incendiária e malcriada de Bruno de Carvalho” e, no último programa “Play-Off”, não poupou o líder do Sporting: “Bruno de Carvalho é um rapazote deslumbrado que está desesperado. Acha que veio para este planeta com poderes extraordinários”.

Outros artigos de Bola

Últimos artigos da 4MEN

Queremos ser seu amigo no Facebook. Pode ser?