Bola

Diego Alves: acabou o pesadelo para Ronaldo e Messi

Antes de deixar a liga espanhola, o guarda-redes tinha números impressionantes: defendeu 27 dos 53 penaltis que enfrentou.

Não é o melhor guarda-redes do mundo. Nem sequer é titular da sua seleção. Mas Diego Alves é, possivelmente, o melhor do mundo a defender grandes penalidades. Ronaldo e Messi que o digam. Agora, voltou ao Brasil para jogar no Flamengo.

Chegou à liga espanhola em 2007 para representar o modesto Almeria, que pagou 2.5 milhões de euros ao Atlético de Mineiro. Diego Alves não demorou muito tempo para começar a dar nas vistas, sobretudo quando tinha de defender penaltis.

Em 2011 mudou-se para o Valência, numa transferência avaliada em três milhões de euros, um valor manifestamente baixo tendo em conta a qualidade do sul-americano. Na liga espanhola, Diego Alves tornou-se o recordista de penaltis defendidos, quando a 25 de setembro parou o remate de Alexander Szymanowski, do Leganés, ultrapassando o mítico guarda redes do FC Barcelona, Andoni Zubizarreta — em 39, o brasileiro defendeu 17, contra as 16 defesas do espanhol em 107 remates.

Em Abril, Alves voltou a bater outro recorde na liga espanhola: o maior número de grandes penalidades defendidas na mesma temporada — seis. Superou assim Pepe Reina e Manzanedo, com cinco cada.

Antes de rumar ao Flamengo, a taxa de sucesso do brasileiro era superior a 50 por cento: em 53 penaltis, só tinha sofrido 26 golos. Duas das principais vítimas do antigo guarda redes do Valência foram Messi e Ronaldo, tendo o brasileiro defendido três penaltis de cada um.

De volta ao Brasil para lutar pela baliza da “canarinha”

Diego Alves assinou, em junho de 2017, um contrato com o Flamengo até 2020. Foi receber metade do ordenado que tinha em Espanha. As cedências fazem parte do plano de Alves para tentar estar presente na convocatória da seleção brasileira para o Mundial de 2018, pese embora a forte concorrência. Ederson (ex Benfica) e Alisson Becker (As Roma) terão lugares garantidos na lista final de Tite, o treinador da equipa nacional.

Os primeiros jogos de Diego Alves com a camisola do Flamengo não foram fáceis. Sete golos sofridos em três jogos, dois deles de penalti, colocando em causa a lenda de defensor imparável destes livres. Entre provocações dos fãs rivais, certo é que Ronaldo e Messi estarão aliviados por não terem de encarar novamente Diego Alves nos relvados da liga espanhola.

Outros artigos de Bola

Últimos artigos da 4MEN

Queremos ser seu amigo no Facebook. Pode ser?