Bola

Seleção do Irão está sem chuteiras e a culpa é de Trump

A Nike deixou de fornecer chuteiras à equipa de Carlos Queiroz e tudo por causa de questões políticas.

Podem faltar golos, inspiração e resultados, mas o mínimo que se exige a uma equipa é que, pelo menos, apareça devidamente equipada. Esse pode ser um verdadeiro problema para a seleção do Irão, que enfrenta um desafio no Mundial da Rússia, mesmo antes de entrar em campo. O patrocinador do calçado da equipa de Carlos Queiroz, a Nike, deixou de o ser e deixou os jogadores descalços.

A cerca de uma semana da estreia no Mundial, a seleção iraniana teve que arranjar uma solução para a perda do patrocinador das chuteiras e outros calçados desportivos. Sem outra forma de resolver o problema, os jogadores tiveram que pedir chuteiras emprestadas a colegas de outros países ou comprá-las com o seu próprio dinheiro, diz o “Business Insider”.

Esta súbita mudança da Nike no apoio à seleção do Irão deve-se unicamente a questões políticas e económicas, fruto do abandono dos EUA do acordo nuclear com o país. “As sanções dos Estados Unidos significam que, como empresa americana, a Nike não pode fornecer chuteiras aos jogadores da seleção iraniana neste momento”, explicou a marca em comunicado.

Esta é uma situação que vem complicar ainda mais a vida da equipa do Irão, que integra o grupo B onde estão as seleções de Portugal, Espanha e Marrocos. O selecionador do Irão, Carlos Queiroz, já comentou a situação: “Os jogadores habituam-se aos seus equipamentos, não é correto mudá-los a uma semana de jogos tão importantes.”

O primeiro jogo do Irão é frente a Marrocos, na próxima sexta-feira 15 de junho, e esta é mais uma das adversidades que os iranianos terão que enfrentar.

Outros artigos de Bola

Últimos artigos da 4MEN