Comer e beber

Moedas que valem Big Macs? Sim, vêm aí as MacCoins

A McDonald’s vai lançar seis milhões de moedas que vai poder colecionar ou trocar por hambúrgueres. Tudo para celebrar os 50 anos do Big Mac.

Já imaginou poder comer um Big Mac sem pagar e sem ter que juntar pontos ou outras promoções para o conseguir? Pois é, há sonhos que se tornam realidades e esse é um deles. Para comemorar o 50.º aniversário do seu hambúrguer mais famoso, a McDonald’s vai oferecer mais de 6,2 milhões de exemplares.

Numa altura em que o que mais se fala é em moedas virtuais, a empresa de fast food resolveu fazer mais de seis milhões de moedas, as MacCoins, e distribuí-las por 50 países. Cada moeda não tem um valor comercial, mas pode ser colecionada, partilhada ou trocada por um Big Mac ao longo do ano. Há cinco tipos diferentes de moedas e cada um correspondente a uma década. A década de 70 corresponde ao flower power, os anos 80 à pop art, os 90 às formas abstratas, a década de 2000 retrata as novas tecnologias e a última década mostra a evolução da comunicação.

No comunicado feito pela marca, o proprietário de quarta geração da empresa e bisneto do inventor do Big Mac, Nick Delligatti, realçou a importância da data: “O dia 2 de agosto seria o 100.º aniversário do meu bisavô e acredito que ele estaria muito orgulhoso de saber que a sua humilde sanduíche criou uma impressão tão duradoura que pessoas de todo o mundo podem saboreá-la onde quer que encontrem um McDonald’s”.

Ainda não foram revelados todos os países que receberão esta campanha, embora a empresa tenha anunciado que começa a 2 de agosto e que vai passar por países com línguas como árabe, inglês, indonésio, mandarim, português, francês e espanhol. Por cá, vão ser distribuídas 65 mil MacCoins em vários pontos de Lisboa, Porto e Algarve no dia 2 de agosto e através de passatempos nas redes sociais.

Outros artigos de Comer e beber

Últimos artigos da 4MEN

Queremos ser seu amigo no Facebook. Pode ser?