Restaurantes

A Polvaria: fãs de polvo, este é o restaurante com que sempre sonharam

Abriu no Algarve e na carta só tem pratos preparados com o molusco. Não são mil e uma sugestões, mas anda lá perto.

vis hoofdstuk

Em Santa Luzia, no Algarve, o polvo é rei. É quase obrigatório que os restaurantes tenham na carta várias sugestões com o molusco. A moda chegou agora uns quilómetros mais ao lado, a Olhão, onde no final de maio abriu A Polvaria. Pelo nome já deve ter percebido o que vai encontrar no menu: polvo, polvo, mais polvo e ainda mais polvo.

Luis Conceição, 38 anos, deixou um restaurante que tinha na zona ribeirinha da cidade para se dedicar a outro projeto familiar. Durante três meses visitou vários espaços em Santa Luzia para retirar algumas ideias do que queria fazer em Olhão.

“Um dos restaurantes até nos ajudou com algumas receitas e dicas de pratos”, explica Luis Conceição à NiT.

O polvo é da zona, apanhado sempre na Ria Formosa, e chega à mesa com os seus sabores favoritos. As versões mais tradicionais não faltam no menu. É o caso do polvo à galega, com batatas azeite e pimentão doce (5,90€), à lagareiro (13€), ou em patanisca e rissol (desde 2€).

Mais criativos são o ceviche de polvo com maracujá (7,90€), com polme de cerveja (6,90€), em hambúrguer servido no bolo do caco (6,90€), à Brás (13€), com caril (13€) e até numa versão em cataplana com amêijoas, gengibre e batata doce (28€), que dá bem para duas pessoas.

O restaurante tem lugares tanto no interior como na esplanada (no total são 60). Lá dentro, as referências ao polvo não estão apenas na carta. Há uma escultura gigante de gesso com o molusco pendurada no teto — onde é que já vimos isto, chef Kiko?

O projeto tem pouco mais de um mês no Algarve, mas Luis Conceição pensa em trazê-lo para outras cidades do País.

“Ainda é cedo para dizer quando, mas queremos levar os nossos pratos de polvo até Lisboa e Braga.” 

Carregue na galeria para conhecer algumas sugestões da nova Polvaria.

Outros artigos de Comer e beber

Últimos artigos da 4MEN