Desporto

Conor McGregor detido por ataque a autocarro cheio de lutadores da UFC

O irlandês apareceu de surpresa num evento promocional da competição e acabou por se entregar à polícia de Nova Iorque.

Não está fácil a vida de Conor McGregor. Depois de o presidente do Ultimate Fighting Championship (UFC) ter oficialmente retirado o título de campeão de pesos leves, o lutador irlandês foi acusado esta sexta-feira, 6 de abril, de três agressões e um ato de danos criminosos pela polícia de Nova Iorque, depois de um incidente no evento promocional na noite de ontem.

A UFC organizou um “Media Day” esta quinta-feira, em Brooklyn, Nova Iorque, para promover os combates do UFC 223 marcados para este sábado e que foram entretanto cancelados.

Conor McGregor invadiu inesperadamente o evento, acompanhado de um grupo de homens, e dirigiu-se ao autocarro onde estavam alguns lutadores de Artes Marciais Mistas (MMA, em inglês).

O irlandês atirou vários objetos que partiram o vidro do veículo e que provocaram ferimentos em Michael Chiesa, que teve de ser transportado para o hospital com um corte na testa.

No autocarro estava também o russo Khabib Nurmagomedov que, como se sabe, não tem a melhor das relações com McGregor. No início desta semana, Nurmagomedov esteve envolvido em discussões com Artem Lobov, amigo e lutador de UFC 223.

McGregor, ao que tudo indica, iria confrontar o russo que, este sábado, vai disputar o título de peso leve com Max Holloway, deixado vago precisamente pelo irlandês.

Depois do incidente, o irlandês de 29 anos entregou-se à polícia de Nova Iorque. Dana White, presidente do UFC, afirmou que o ataque ao autocarro foi “a coisa mais nojenta que aconteceu na história da organização”, citado pelo The Independent”.

Outros artigos de Desporto

Últimos artigos da 4MEN