Man cave

Este novo gira-discos é só mesmo para loucos por vinil

A mais recente máquina da McIntosh faz tudo bem. Só tem mesmo que lhe juntar um bom par de colunas.
Carregue nas setas para ver mais imagens

Parece difícil reinventar algo que já existe há mais de um século. Desengane-se, é bem possível. Com a acentuada procura pelos acessórios vintage e mais especificamente gira-discos, as máquinas procuram cada vez mais distinguir-se uma das outras. É o caso da última novidade da norte-americana McIntosh, o MTI100 que é um verdadeiro luxo.

O aparelho tem um acabamento lacado, grandes botões táteis e um ligeiro brilho verde-limão. No interior mora um amplificador Classe D de 50 watts, um pré-amplificador de tubo de vácuo, um pré-amplificador phono, saídas digitais e analógicas e um recetor Bluetooth.

Traz ainda uma entrada para headphones, para o caso de querer uma sessão de música privada. O MTI100 tem a capacidade de reproduzir discos em vinil de 33 1/3 e 45 rpm. E, tal como outros gira-discos, para reproduzir a música escolhida, basta juntar-lhe um bom par de colunas.

Um topo de gama com alta engenharia não sai barato e, no mercado norte-americano, o preço do gira-discos ronda os 5.685€. Existem distribuidores em Portugal, através dos quais é possível encomendar o MTI100. Dependendo da cidade onde mora, pode espreitar na página oficial da marca qual é o distribuidor mais próximo de si.

Caso a máquina da McIntosh esteja fora do orçamento, pode sempre optar por um gira-discos com um preço mais simpático. Escolhemos alguns dos mais giros do mercado – só tem que carregar na galeria para os conhecer.