Man cave

Spotify vai banir utilizadores que usam ad-blockers

A plataforma de streaming atualizou os termos do serviço e quer castigar quem tentar fugir à publicidade.

As pausas para anúncios entre músicas é praticamente um dado adquirido para todos os que usam diariamente o Spotify e recusam pagar pela versão Premium. Mas como em tudo na vida – e especialmente na Internet –, há sempre uma forma de contornar as regras. E é precisamente contra os que tentam fugir aos espaços de publicidade que a empresa quer agir.

A plataforma anunciou esta quinta-feira, 7 de fevereiro, que se prepara para atualizar os termos do seu serviço. Uma das medidas passa por lançar uma campanha contra os utilizadores que estão a bloquear os anúncios publicitários nas contas gratuitas. Apesar dos Termos de Serviço terem sido atualizados na versão inglesa, a versão portuguesa ainda mantém os termos publicados em novembro de 2016, sem qualquer menção a esta nova medida.

“Contornar ou bloquear anúncios publicitários no serviço Spotify, ou criar e distribuir ferramentas desenhadas para esse efeito” é estritamente proibido e pode determinar a terminação e a suspensão da conta. A nova política irá entrar em vigor a partir de março.

Em março de 2018, a plataforma revelou que de acordo com os seus dados, calculava que cerca de dois milhões dos seus utilizadores estariam a usar algum tipo de bloqueador de anúncios, de forma a evitar pagar o valor normal da subscrição – o Spotify Premium, que garante um uso sem anúncios e publicidade entre faixas. Existem inúmeros programas criados por amadores que podem ser usados de forma gratuita e que permitem eliminar os spots publicitários.

Outros artigos de Man cave

Últimos artigos da 4MEN