Man cave

Toyota cria sistema que afugenta ladrões de carros com gás

Criado para dar fragrâncias diferentes para cada condutor, a fabricante japonesa quer transformá-lo numa arma contra os assaltantes.

Já imaginou se pudesse pregar uma partida aos potenciais ladrões do seu carro? Com a Toyota, isso poderá ser possível. A marca japonesa registou uma patente que imagina um sistema de segurança que liberta uma espécie de gás lacrimogéneo quando o veículo deteta que o arranque não foi feito de forma tradicional ou não reconhece o condutor.

O sistema assemelha-se a um ambientador de carro. Aliás, esta patente faz parte de um sistema de fragrâncias semelhante ao da Mercedes, através do qual pode escolher o tipo de cheiro que será extraído pelas saídas de ar. É uma tecnologia que pode ajudar a limpar o interior do automóvel de todos os odores desagradáveis, mas também se pode tornar incómodo se o uso for prolongado.

A Toyota pretende apresentar um sistema mais personalizável do que qualquer outro existente no mercado. A inovação está no modo como reconhece automaticamente quem entra no veículo através de uma aplicação móvel. Logo de seguida, a tecnologia liberta o cheiro preferido do condutor.

Quando o condutor sair do Toyota, o sistema patenteado lança uma espécie de desodorizante que neutraliza o odor, de forma a que a próxima pessoa que entrar no carro não sinta o cheiro libertado para o utilizador anterior. Isto garante que ninguém tenha de suportar uma fragrância repulsiva ou pouco agradável.

Toyota cria sistema que afugenta ladrões de carros com gás
O sistema da Toyota será controlado através de uma aplicação

Como o sistema é construído de forma a detetar os ocupantes, se verificar que existem indícios de o motor ter sido ligado de forma ilegítima, poderá lançar o gás em vez do perfume e afugentar o possível ladrão.

No entanto, não se sabe se o cheiro é suficientemente forte para neutralizar o gás lacrimogéneo, caso seja necessário. Muitos carros já trazem ambientadores incorporados, mas a patente da Toyota apresenta-se como a primeira tentativa de personalizá-la ou de torná-la numa arma.

Outros artigos de Man cave

Últimos artigos da 4MEN