Treino

Os kettlebells são os melhores amigos do seu treino – e é assim que os deve usar

Têm um aspeto invulgar mas são fáceis de usar e são uma das melhores ferramentas para ganhar músculo.

À primeira vista, estes pesos têm um aspeto estranho. Parecem os badalos usados pelo gado, mas são, na verdade, um dos melhores parceiros que um atleta pode ter. Chama-se kettlebell e é um acessório de treino muito mais completo do que parece à partida. É fácil de usar, ergonómico e um óptimo aliado para exercitar os músculos.

A origem do kettlebell é incerta e são vários os países que alegam terem sido os inventores do aparelho. Uma das teorias diz que uma variante do desenho do kettlebell seria usada primeiro na Antiga grécia, como forma de pesar os objetos e bens, mas terá sido na Rússia do século XVIII que este começou a ser usado como utensílio para a prática de exercício físico.

Ainda que a sua verdadeira origem não seja consensual, os especialistas em exercício físico garantem que este é um excelente auxiliar para treinar, independentemente da condição física de cada um.

“É fabuloso pela sua forma ergonómica de pega arredondada, fácil de manusear com uma mão ou com as duas. É um ótimo equipamento para trabalho unilateral de ombros, bíceps, tríceps, costas e até pernas. Possibilita fazer movimentos explosivos com uma componente técnica mais apurada e da mesma forma unilateral como cleans, snatch e clean and jerk. É um equipamento de treino muito utilizado para movimentos combinados que conseguem trabalhar várias zonas musculares”, refere à 4MEN o personal trainer Tiago Miguel Silva.

Se ele é tão bom como dizem, só tem que passar a incorporá-lo no seu plano de treinos. E para que não fiquem dúvidas por tirar, a 4MEN mostra-lhe quais são os melhores exercícios que pode fazer com os kettlebells, para que deixem de ser apenas um objeto estranho arrumado numa das estantes do ginásio.

Carregue na galeria para conhecer todos os exercícios.

Outros artigos de Treino

Últimos artigos da 4MEN

Queremos ser seu amigo no Facebook. Pode ser?