Treino

Quando um elemento do casal faz dieta, o outro também perde peso

É a conclusão de um estudo que vai pôr toda a gente feliz – e em forma.

 

Finalmente inscreveu-se no ginásio, começou um novo plano alimentar cheio de vegetais e coisas boas, mas ela continua a olhar de lado para toda essa obsessão pela boa forma e pelas horas passadas no ginásio, em vez de estarem aninhados no sofá a ver um filme. Temos uma boa novidade para si: pode dizer-lhe que todo o esforço que está a fazer também a vai ajudar a perder peso. Não é magia, é ciência.

Um estudo da Universidade do Connecticut, nos Estados Unidos, concluiu que os que passam a ter uma alimentação mais cuidada, podem estar a ajudar o companheiro a perder peso, ainda que de forma involuntária.

Os investigadores analisaram o comportamento de 130 casais ao longo de seis meses, que foram divididos em dois grupos. No primeiro, um membro do casal participava num programa estruturado para perder peso, ao passo que no segundo, um dos membros recebia um folheto de quatro página com informações relativas a alimentação saudável, exercício físico e estratégias para controlar o peso.

Os resultados demonstraram os membros que não receberam qualquer intervenção registaram uma perda de peso entre os 1,9 e os 3,6 quilos, sendo que aproximadamente um terço perdeu cerca de 3% do seu peso corporal. Concluiu-se também que a velocidade a que os casais perdem peso está interligada, ou seja, se um dos membros perder peso a um ritmo constante, o outro também o vai acompanhar.

“Quando uma pessoa muda o seu comportamento, as pessoas que estão à sua volta também o alteram. A forma como mudamos os nossos hábitos alimentares e de exercício podem afetar os outros de maneiras positivas ou negativas. Pelo lado positivo, os cônjuges podem imitar os comportamentos do parceiro e juntar-se à contagem de calorias, pesarem-se com mais frequência e comer menos fast food”, explica Amy Gorin, autora principal do estudo.

 

Outros artigos de Treino

Últimos artigos da 4MEN

Queremos ser seu amigo no Facebook. Pode ser?