Treino

Este é o segredo para fazer as melhores flexões de sempre

Provavelmente está a fazer tudo errado.

Se há um exercício que todos acham que sabem fazer, ele é a flexão. Pernas esticadas, braços à linha dos ombros, baixar e levantar. Parece simples, mas provavelmente nunca fez uma flexão perfeita na vida. Porquê? Porque há mais pormenores além destes de que já falamos.

É natural que as flexões façam parte de uma mão cheia de exercícios que todos conhecem, isto porque são bastante completas: trabalham tríceps, peito e costas.

De acordo com Bobby Maximus, diretor geral e personal trainer do “Gym Jones” em Salt Lake City, nos EUA, há um pequeno truque pode fazer nas suas flexões para o ajudarem a fortalecer os músculos.

Este antigo membro da polícia canadiana e antigo lutador do Ultimate Fighting Championship (UFC) explica que muitos homens não conseguiram entrar nas forças especiais americanas porque simplesmente não sabiam fazer flexões. Sim, é assim tão grave. Entre os principais erros, há um que Maximus destaca: não tocar com o peito no chão quando se fletem os braços.

“Flexões incorretas – onde não se baixa o peito – não lhe dá um estímulo de força ou a capacidade para construir músculos”, conta.

Esta ideia é confirmada pelo personal trainer Tiago Miguel Silva, que vai mais longe e nota ainda outros erros comuns: “Muita gente tende a desviar as mãos da linha do peito, colocando-as mais à frente ou mais atrás do que é suposto. Isto faz com que não se solicitem corretamente os tríceps, os ombros e os antebraços”.

Deve ter sempre os dois pés juntos e estar atento à posição dos braços aos descer.

“Os cotovelos devem manter-se em linha com o corpo e não inclinados para os lados”, acautela o personal trainer.

Depois, olhe bem para as mãos. Tente colocar os dedos o mais abertos possível durante todo o movimento para o ajudar a manter a estabilidade. E nunca olhe para a frente. “O pescoço sente a tensão. Preocupe-se em verificar que faz tudo bem”.

Agora que já sabe os básicos, chegou a hora de descobrir o truque de Bobby Maximus para otimizar as suas flexões. Coloque-se na posição de flexão e baixe até o peito tocar no chão, mas não caia na tentação de subir imediatamente. Abra os braços para os lados com as palmas das mãos ligeiramente elevadas e regresse à posição de prancha. Depois, é só regressar. E assim tem sempre a certeza que completou o movimento de forma perfeita.

“É sem dúvida o método mais correto para trabalhar a parte mais interior do peito e dar mais intensidade e volume ao peitoral”, conclui Tiago Miguel Silva.

Outros artigos de Treino

Últimos artigos da 4MEN

Queremos ser seu amigo no Facebook. Pode ser?