Treino

O seu smartphone está a dar-lhe um tech neck – e isso está a arruinar a sua saúde

É um mal dos tempos modernos e provoca muitas dores. Saiba como o pode evitar, sem ter que deitar fora o telemóvel.

Se está a ler isto no seu telemóvel, pare imediatamente o que está a fazer e repare na posição do seu pescoço. Está inclinado, não está? Este é o primeiro passo para começar a sofrer de um mal chamado tech neck, algo como pescoço de tecnologia em inglês. O que é isto? Já lá vamos. Primeiro, corrija a postura. Levante o smartphone até ao nivel dos olhos e veja como se sente mais confortável.

A quantidade de horas que passamos a olhar para o ecrã dos smartphones ou até mesmo dos portáteis são o principal fator do chamado tech neck, uma condição que provoca dores no pescoço devido à curvatura insistente na parte superior das costas. Isto é, a posição que a maioria das pessoas adota quando está em frente aos aparelhos eletrónicos.

Esta posição, mantida durante muito tempo, faz com que acumule muita tensão na coluna, o que pode provocar dores crónicas ou até mesmo um desvio que resulte numa má postura permanente. Sabemos que é difícil largar o seu telemóvel para ler todas as coisas bonitas que lhe mostramos, mas de vez em quando, é preciso fazer um esforço.

Por esforço, queremos dizer exercícios. Há um conjunto de movimentos que pode e deve fazer diariamente para limitar as dores e sequelas da má postura. Por exemplo, defina um limite de tempo para o uso do seu telemóvel – três minutos de intervalo por cada 15 de utilização – ou use um suporte para tablet. O fundamental é que tenha os aparelhos à altura dos olhos e mantenha uma postura correta. Se for preciso, compre uma cadeira com um descanso para a cabeça, para que possa manter a coluna direita.

Além disto, há alguns exercícios simples que pode fazer para remediar e prevenir o problema. São alongamentos bastante fáceis de executar e que pode fazer em qualquer lado e em qualquer altura. Carregue na galeria para os descobrir.

Outros artigos de Treino

Últimos artigos da 4MEN

Queremos ser seu amigo no Facebook. Pode ser?